Quem Sou Eu?

Eu sou o pequeno monte em cujas encostas crescem as faias,
De onde colhes o orvalho matinal que te sacia,
Em cujos galhos as aves se abrigam,
Dos quais o canto te alegra e anima.
Quem sou eu?

Eu sou as ondas do mar, ligeiras, fluindo entre os teus cabelos,
Que produzem as correntes, que te soltam.
E te levo a navegar, perto, longe, em nós.
Sou teu cais itinerante.
Quem sou eu?

Eu sou a brisa inesperada, que bagunça teus cabelos,
E que talvez te mareie os olhos, e te traga uma ou duas lágrimas.
Mas que te refresca na calmaria, te leva pra cama em noites incertas,
Te beija o rosto, aquece o leito.
Mas que passa rápido!
E se não me percebes, eu já parti.
E resta o ardor da solidão,
O frio da bruma que turva a visão.

E então te lamentarás.
Quem era eu?

Cadê o Baiano?!!!!

Cadê o Baiano?!!!!


We’re living in an era where capturing moments using our phones is more important than actually living these moments with whoever is beside us.

We’re living in an era where capturing moments using our phones is more important than actually living these moments with whoever is beside us.

thebacksideofthewall:

I swear the fuckin producers of the simpsons knew shit was an issue before anyone opened their eyes.

Fonte: monodoh

You shall not charge me!!

adocica:

empathv:

Counterparts // Debris

yups

Fonte: empathv